Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Muda’te, planta e gasta com ponderação.

por alho_politicamente_incorreto, em 21.12.17

a.jpg

Foto: Município de Albergaria-a-Velha

 

MUDA’TE em destaque. Na passada semana, todas as crianças a frequentar o 1.º Ciclo do concelho tiveram oportunidade de assistir, no CineTeatro Alba, ao tradicional Espetáculo de Natal promovido pela edilidade. Ao palco subiu “O Primeiro Gole de Limonada”, uma criação da MUDA’TE - Companhia de Artes Performativas da Jobra, em coprodução com o Município de Albergaria. Uma peça que misturou diversas competências performativas para mostrar que a felicidade pode estar mesmo nas pequenas coisas. Um momento que encantou a pequenada pela forma exímia e integrada como a mensagem foi passada àqueles espíritos pasmados pelas surpresas suspensas naqueles instantes. Uma nota de elogio e incentivo para a MUDA’TE, uma companhia de artes inclusiva, que promove a inserção de jovens artistas no mercado artístico através a criação de espetáculos ou eventos culturais para todo tipo de público.

(...) verifica-se que cerca 80% do investimento se destina ao pagamento de obras realizadas em ano eleitoral, não se vislumbrando a inclusão de novos e significativos projetos para o início deste mandato. Pela negativa, destaque também para o significativo aumento do endividamento, o mais expressivo dos últimos dez anos.

 

Semana da Reflorestação Nacional. As crianças do 1.º ano de escolaridade dos Centros Escolares de Alquerubim, Angeja e Laginhas plantaram recentemente sessenta sobreiros nos terrenos dos baldios de Valmaior, em Vila Nova de Fusos. A ação, organizada pela Câmara Municipal, com a ajuda da Associação Florestal do Baixo Vouga, serviu para assinalar a Semana da Reflorestação Nacional, um projeto do Movimento Plantar Portugal, que almeja plantar um milhão de árvores até 2025. Como muito bem foi lembrado aos petizes, o sobreiro é uma espécie com elevada capacidade de resiliência e resistência ao fogo, conseguindo regenerar a partir da copa quando afetada por um incêndio. Uma iniciativa meritória, cujo alcance pedagógico acabou significativamente reforçado pelo drama dos incêndios que varreu o país.

 

Grandes Opções do Plano (GOP) e Orçamento para 2018. O executivo camarário deu a conhecer os seus documentos provisionais. As GOP e o Orçamento voltam a evidenciar um aumento da despesa corrente, facto que traduz um baixo investimento, uma tendência, aliás, que já vem, infelizmente, dos últimos anos. De resto, verifica-se que cerca 80% do investimento se destina ao pagamento de obras realizadas em ano eleitoral, não se vislumbrando a inclusão de novos e significativos projetos para o início deste mandato. Pela negativa, destaque também para o significativo aumento do endividamento, o mais expressivo dos últimos dez anos.

Em complemento, ressalvo um pequeno conjunto de evidências:

  • A Reabilitação da Praça Fernando Pessoa ainda não tem financiamento definido. Logo, não terá (para já) fundos comunitários aprovados…
  • As GOP totalizam 17,1 M€, mas só 9,3M€ têm financiamento definido…
  • O Plano Plurianual de Investimentos totaliza 12,4M€, mas só 4,9M€ têm financiamento definido…

 

Sem compromissos na Saúde e na Educação. Na ótica de quem analisa os planos do executivo liderado por António Loureiro (AL), não se vislumbra a assunção de mais compromissos nas áreas da Saúde e da Educação. Um dado tão estranho quão preocupante até porque não se encontram quer nas receitas correntes, quer nas despesas, razões bastantes que justifiquem tamanho afrouxamento.

...  é motivo de apreensão o aumento do número de colaboradores, a existência das contratações de serviços e projetos (como o CLDS) bem como o aumento do número de vereadores a tempo inteiro e respetivos gabinetes de apoio

 

Mais despesa com a recolha do lixo. Não deixará, porventura, de ser enigmática a inscrição da verba de 191.281€ para aquisição de equipamento básico de resíduos sólidos urbanos. Por ser uma verba vincadamente considerável, afigura-se legítima a questão: será que o Município tem a intenção de acabar com a concessão de recolha dos resíduos sólidos urbanos?...

 

O Mapa de Pessoal e os desequilíbrios. Apesar de a gestão de pessoal se enquadrar no âmbito das competências do Presidente de Câmara, as anteriores alterações ao Mapa de Pessoal provocaram desequilíbrios que agora, no âmbito dos documentos provisionais aduzidos por AL, se tentam corrigir. Em rigor, não será através da criação de mais chefias que se resolverão aqueles problemas até porque significará o aumento dos custos com o pessoal. Cada necessidade deveria ser prévia e cabalmente ponderada, procurando-se, sempre, um equilíbrio entre as necessidades e as disponibilidades para que, mais tarde, não se venha a tirar o que agora se deu. Ninguém pode prever o que o futuro reserva pelo que não está posta de lado a inevitabilidade de, consoante as circunstâncias, se ter de operar uma regressão.

 

Vereadores a tempo inteiro e respetivos gabinetes de apoio. Cumulativamente, é motivo de apreensão o aumento do número de colaboradores, a existência das contratações de serviços e projetos (como o CLDS) bem como o aumento do número de vereadores a tempo inteiro e respetivos gabinetes de apoio, que também somam aos recursos humanos. Na verdade, não existe um aumento significativo de projetos ou eventos que justifique tamanho acréscimo de recursos, uma vez que foram criadas novas iniciativas mas outras, entretanto, abandonadas. Ademais, os custos inerentes a essas realizações deveriam – defendo-o - merecer maior e melhor ponderação.

 

Aos leitores. Vivemos mais uma quadra natalícia que ameniza, por momentos, muitas das dificuldades, sacrifícios e renúncias a que cada um se viu na contingência de enfrentar. Pessoalmente, foi um ano de coisas boas e - como eu gosto - repleto de desafios. Sem tempo ou espaço para férias, pus tudo de mim em tudo o que fiz. Com ambição, garra e determinação, ousei fazer diferente. Ganhei. Perdi. Errei. Somei. Mas faz parte do processo. Aos meus leitores, cujas adversidades e tormentos passei a conhecer com maior proximidade, desejo um ano novo cheio de saúde e de toda a sorte de realizações pessoais e profissionais. Num instante fugaz, a verdade é que os fogos-de-artifício se preparam para anunciar o novo ano e logo o ano velho ficará para trás. Ótimo a abençoado 2018 para todos nós!

José Manuel Alho

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Google Tradutor


Repto


No meio da rua...


Alhadas passadas

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Links

Educação

Outros BLOGS

Recursos